Odebrecht e SENAI firmam parceria para o programa Acreditar Junior

O programa CNO/SENAI visa capacitar 230 alunos, filhos de funcionários da Odebrecht, na faixa etária de 14 a 17 anos. O projeto será desenvolvido na Escola do SENAI .

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), Denis Roberto Baú juntamente com o diretor regional do SENAI, Vivaldo Matos e o diretor de contrato da Odebrecht, José Bonifácio Pinto Junior assinaram na noite de ontem (1º de junho) termo de cooperação do programa de educação e aprendizagem juvenil “Acreditar Junior”, no Salão de Convenções da FIERO.  Em seu discurso, Denis Baú ressaltou que o projeto Acreditar Junior é mais um empreendimento com a envergadura que o SENAI assina com o intuito de preparar e capacitar o jovem aprendiz para que adquira novos conhecimentos. “Desta maneira o jovem conseguirá se inserir no mercado de trabalho, conquistando poder aquisitivo mais elevado. Ao mesmo tempo estas ações visam proteger os adolescentes da delinqüência”.  “Estamos felizes por participar e agradecemos Odebrecht por continuar acreditando no trabalho do SENAI por meio desta parceria”, afirmou Baú. “Temos convicção que estas ações e medidas vão melhorar ainda mais nossa sociedade e transformar Rondônia num importante estado da região norte do Brasil”.  O diretor de contratos do Consórcio Madeira, José Bonifácio Pinto Júnior, enfatiza que Rondônia mudará de patamar de desenvolvimento e vai precisar de gente qualificada. O gerente administrativo e financeiro do Consórcio, Antônio Cardilli, também compartilha da idéia e diz que o Estado vai exportar tecnologia para o mundo, a partir das empresas que aqui se instalarão para atender, inicialmente, a construção da Usina. De acordo Cardilli “o Acreditar Junior foi criado com o objetivo de propiciar aos filhos daqueles que fizeram o Acreditar, que conseguiram uma profissão e hoje têm um emprego de carteira assinada, uma parceria com o SENAI de Rondônia, para que eles também tenham a oportunidade e a chance de quando estiverem na maior idade tenham emprego e qualificação profissional”.  Cardilli ressalto ainda que o programa beneficiará 1.500 jovens, entre 14 e 17 anos. “Para participar do programa serão exigidos alguns pré-requisitos básicos. Eles têm que cursar o mínimo a 5ª série e faremos um processo de seleção, pois temos muitas pessoas inscritas. A primeira turma com 230 garotos começa em agosto”.  O programa CNO/SENAI visa capacitar 230 alunos, filhos de funcionários da Odebrecht, na faixa etária de 14 a 17 anos. O projeto será desenvolvido na Escola do SENAI – Marechal Rondon nas áreas gerencial, automotiva e elétrica. O programa reúne um conjunto de ações para promover o aprimoramento técnico objetivando a inserção destes novos profissionais no mercado de trabalho formal ou a geração de rendas de acordo com as exigências do mercado. As aulas do Acreditar Júnior iniciam em agosto de 2009 e terminam em julho de 2010.  O diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Rondônia, Vivaldo Matos lembrou que a aprendizagem industrial nasceu com o SENAI em 1942, e hoje representa o seu mais importante programa na formação do jovem aprendiz. “O programa SENAI Jovem Aprendiz, em parceria com o programa Acreditar Junior, da Construtora Norberto Odebrecht possibilitará aos jovens melhores condições de competir no mercado de trabalho e desta forma contribuir para o desenvolvimento da região”.  Durante o evento foram exibidos dois vídeos institucionais. O primeiro sobre as atividades do Acreditar desenvolvido em Rondônia pela CNO, e o segundo sobre o trabalho realizado pelo SENAI no estado.  A solenidade, que teve ampla cobertura dos profissionais da imprensa local, contou ainda com a presença do diretor da FIERO, Gilberto Baptista, do superintendente do IEL/RO, Nazareno Gomes Barbosa, da superintendente do SESI/RO, Soraia Vilela, representantes da Odebrecht, da Empresa IMMA, do diretor da TV Rondônia, Antonio Campanari, dos deputados Valter Araújo e Lindomar Garçon, entre outros convidados.

Fonte: UNICOM – Unidade de Comunicação Social do Sistema Indústria (FIERO, SESI, SENAI e IEL)